Evento – Software Freedom Day 2008 (Sucesso)

setembro 22, 2008

Com todos os problemas que tivemos, posso dizer que foi um sucesso. Já que tivemos mais de 200 pessoas satisfeitas e 292 quilos de alimentos doados!!!

Muito obrigado a:

Valéssio – Cara! Realmente precisamos de mais pessoas como você, que vêem o problema e “mete a mão na massa” pra ajudar! Valeu mesmo!

Aurélio Heckert – Cara! Suou a camisa hein? Quem sabe faz “AO VIVO”!!! 😀 Muito Obrigado mesmo!

Hugo Doria – Você é sensacional man! Um verdadeiro amante da comundade SL, veio de Aracaju somente pra o evento! Valeu mesmo!!!

Guilherme Razgriz – Esse ai veio do Rio De janeiro, passou um “perrengue retado” e ainda assim lotou uma sala. Valeu e vai desculpando qualquer coisa.

Vicente Aguiar – Rapaz! Sua palestra foi o sucesso… Ainda em dose dupla hein? Sensacional! valeu mesmo! Obrigado e vai desculpando qualquer coisa!

Elder Souza – O mais novo colaborador da comunidade SL, já mostrou que tá ativo e vai “chegar junto” conosco! Valeu man!

Ramon – Sua presença nesse evento prova que a comunidade vai além de que “bandeira” carrega, valeu mesmo! Esse é só o primeiro de muitos outros eventos!

Nilo – Obrigado pela palestra de ultima hora, já tive bons retornos sobre ela viu? Valeu!

Antonio Terceiro – Sua palestra, na minha opinião, tecnicamente, foi a melhor. Valeu a presença!

Isamar – Valeu pelo apoio man! Esse é somente o começo dessa parceria! 😀

Anne D’Israel – Essa me ajudou muito quando precisei. Te Amo viu!? Tá, é minha noiva, dizem que não conta, mas ajudou, tenho que agradecer!

Daniel Neto – Meu professor, me deu todo apoio na resolução de problemas e “chegou junto” quando o “bicho pegou…” Valeu!

Luciano Pena – Meu coordenador, valeu pela confiança que depositou em mim. Espero ter retribuido a altura.

Aos Alunos do Cefet de Santo Amaro que compareceram em peso ao evento! Valeu pessoal!

Aos outros organizadores que também me ajudaram ; Kessia e Cristiano Furtado (Esse atrasou até a ida a formatura da mulher pra palestrar!) Valeu pessoal é assim que se faz uma verdadeira comunidade.

Aos funcionários da Unifacs, que me ajudaram muito! Valeu mesmo!

A todos os outros membros da comunidade de Software Livre que estavam lá prestigiando o evento e aos “simpatizantes” que também estiveram por lá.

Novamente, a todos, Obrigado! Isso que é uma comunidade ativa!

Esse não será o ultimo evento do Ano! Se possível, isso será um hábito!

Obs: Aguardem, logo estarei divulgando as fotos e pequenos filmes do evento. Estou esperando algumas outras fotos (Não é Valéssio? rs :P).


Lançamento – Revista Fedora 3

agosto 26, 2008

A única revista nacional especializada na distribuição Fedora lança a sua terceira edição online. Com matérias empolgantes para seus leitores. A revista foi lançada nesta terça (26/08), focando a utilização do sistema operacional para todas as finalidades, desde grandes empresas, como se pode conferir na matéria de capa sobre a Migração do Ministério Público de Tocantins para o Fedora, quanto o uso em Desktops com matérias sobre o MPlayer, Pidgin, Ogg Vorbis entre outras.

Projeto Fedora

Projeto Fedora

Uma das grandes vedetes dessa edição é a matéria sobre o sensacional FreeDoom, um clássico, contrariando o que dizem sobre jogos em Gnu/Linux. Também temos matérias instrutivas como a segunda parte sobre as Ferramentas do Fedora, última matéria sobre o Port Knocking e terceira matéria sobre a Introdução ao Shell Script. Aproveitem. Contamos ainda com o editorial redigido pelo líder do Projeto Fedora Paul Frields, traduzido para o Português.

Para essa edição estamos lançando uma super promoção junto a equipe Mozilla, escreva uma notícia sobre o lançamento da terceira edição da revista Fedora Brasil em seu blog/site e preencha o formulário com seus dados e o link da notícia. Mais informações, acessem o link abaixo:

http://projetofedora.org/Revista

A equipe editorial da Revista Fedora Brasil é composta por Embaixadores do Fedora no Brasil e membros da comunidade Linux que cuidam do conteúdo, diagramação, arte e revisão. Quer participar, acesse o link a seguir. Link para a revista: http://projetofedora.org/Revista

Equipe Revista Fedora Brasil


O mais novo LPIC “do pedaço”…

agosto 19, 2008
LPIC-1

LPIC-1

Venho alegremente informar que sou o mais novo profissional certificado LPIC-1 de Salvador-BA. Estou muito feliz pela minha nova conquista e queria compartilhar com vocês, a maioria meus amigos, esse sentimento. Foram dias difíceis onde tive que dedicar a maior parte do meu tempo aos estudos, até mesmo parte das férias.

Para os candidatos para essa prova vai um conselho, compre esse livro:

http://www.linuxmall.com.br/index.php?product_id=4529

E estudem os simulados contidos nesse link:

http://www.certfiles.com/dr_Linux.html

O resto é a vivência na área e as horas de estudos dedicadas que irão definir.

Obrigado a todos que ajudaram na construção do meu intelecto e que assim contribuiram indiretamente com a minha nova conquista.

Obrigado


Auto-Ndiswrapper

julho 26, 2008

Para aqueles que sempre quiseram configurar sua placa wireless, mas não sabiam onde estava o driver ou não tem muita experiência com o ndiswrapper.

Com o Auto-Ndiswrapper, que nada mais que é do que um script python que baixa o driver correto e configura com o ndiswrapper de forma automática. Apenas executando o arquivo:

auto-ndis.py

Se seu driver já estiver na lista do auto-ndiswrapper, você não terá problema algum.

O que falta ainda para que o software tenha maior adoção entre os usuários é uma interface gráfica, algo que nem com dialog foi feito.

Em todo caso, é uma ótima ferramenta que pode ajudar a vida de muita pessoa.


Instalando o HTB Tools no Fedora

maio 28, 2008

O HTB (Hierarchical Token Bucket) é o sucessor do CBQ (Class Based Queueing). O HTB é utilizado para configuração do tão famoso QoS no Gnu/Linux.

O HTB Tools é uma ótima ferramenta para facilitar a configuração e manutenção do QoS. Tem interface gráfica e simples de instalação e um arquivo texto, simples e claro, para configuração. Esse arquivo tem o mesmo estilo utilizado pelo BIND.

Sendo assim aconselho a utilização do HTB Tools para aqueles que querem economizar tempo na instalação e configuração de uma ferramenta de QoS, mas se deseja conhecer os processos completos do QoS, seria interessante usar o tc para esse serviço. (Não irei entrar nesse detalhe aqui).

Na instalação do HTB Tools, percebi que existe um erro na compilação do software e assim após ver essa solução, percebi que era a chance para eu criar meu segundo patch! 😀 Sendo assim ele já está descrito nesse tutorial, que segue abaixo:

Baixe o pacote:

http://htb-tools.arny.ro/download.php?list.19

Descompate o arquivo

# tar xvzf HTB-tools-0.3.0a.tar.gz

Baixe o patch

http://www.4shared.com/file/49304709/354d8284/htb.html

http://www.mediafire.com/?sharekey=7022404e69eb0f0fab1eab3e9fa335cacde68b9406ef2dd6 (Esse funciona!)
Copie o patch para a pasta do HTB e então aplique o patch:

# patch -p1 -i htb.diff

Na opção “Reversed (or previously applied) patch detected! Assume -R? [n]” responda “y” (sem as aspas! CLARO!)

Baixe o pacote Flex:

# wget http://site.n.ml.org/download/20030401085856/flex/flex-2.5.4a.tar.gz

Descompacte o pacote:

# tar xvfz flex-2.5.4a.tar.gz

Compile o pacote:

# ./configure

# make

# make install

Agora apenas inicie a instalação:

# ./setup

Selecione a opção INSTALL
Instalando HTB Tools no Fedora
Depois escolha a opção FULL

Instalando o HTB Tools no Fedora

Agora clique em INSTALL

Instalando o HTB Tools no Fedora

Escreva o endereço dos diretórios virtuais do apache:

Instalando o HTB Tools no Fedora

Clique apenas em ACEITAR.

Instalando o HTB Tools no Fedora

Pronto! HTB Tools instalado.

Quer saber como funciona os arquivos do HTB para poder modificar? Veja aqui no site oficial a documentação ou essa versão em português.


Meu primeiro Patch

maio 28, 2008

Meu primeiro Patch

Olha só! Depois de ter lido o post do meu amigo Cárlisson Galdino, resolvi fazer um patch para solucionar um problema especifico. Vou explicar melhor abaixo:

A pouco tempo atrás, escrevi um artigo sobre a instalação do DBDesigner no Fedora. No meio dos procedimentos tinha a informação de como mudar um parâmetro de conexão do banco para que a conexão funcionasse corretamente.

Depois de algum tempo de escrito, me peguei pensando que poderia haver uma maneira mais “jeitosa” para resolver aquele armengue, que era necessária em TODA conexão criada, de mudar os parâmetros.

Sendo assim começou minha busca pelos arquivos do programa. Assim descobri que o DBDesigner guarda na pasta Data os arquivos de padrões para os parâmetros, porém algo que me “torrou a paciência” foi mudar esse arquivo e não atualizar nada no Software. Depois de muito tentar, descobri que o DBDesigner cria um diretorio oculto (.DBDesigner4) no Home de cada usuario, na sua primeira utilização, e assim eu tinha que mudar o arquivo lá também, ou no caso simplesmente removê-lo. Tanto faz, somente a titulo de informação, pois o que está em foco era o fato de com posse do arquivo, a criação do patch se faria muito eficaz, já que os usuários apenas executariam  um comando e o problema seria resolvido.

Depois de ler o artigo do Cárlisson Galdino, que é BEM fácil, consegui criar meu PRIMEIRO patch. Feitos os devidos testes com sucesso, hospedei ele em um site de compartilhamento de arquivos.

Infelizmente não posso contribuir com o projeto DBDesigner, pois a ferramenta que o programa usa para acessar o banco é proprietária e a simples referência de sua biblioteca no arquivo do meu patch poderia causar problemas ao projeto. Sendo assim disponibilizo de outras formar para o usuário final. Não vou entrar no merito da legalidade disso. Eu não vejo grandes problemas, mas…

Obrigado Cárlisson,


Conselho de Informática? Veja por que eu digo NÃO!

maio 25, 2008

Primeiro, digo não, para o decreto proposto, não para idéia de organizar a classe.

Para os que desconhecem essa proposição de decreto. Segue nesse link o qual foi proposto pelo Deputado Expedito Júnior e segue no “processo” de votações.

Conselho de Informática? Veja por que eu digo NÃO!

Como não sou um entendido (Pareço até o Wagner assim :P) não vou me ater a detalhes jurídicos (Se é que eles existem).

Na justificativa descrita no fim do documento temos alguns explicações um tanto quanto contraditorias ao que foi proposto dentro do decreto.

“Com as normas aqui propostas, pretendemos tornar livres as atividades de informática, compatibilizando a legislação com a realidade tecnológica em que vivemos. Realidade esta que colocou nas mãos do usuário do computador a possibilidade de desenvolver seus próprios programas e de se conectar com o mundo, com todas as implicações daí decorrentes.”

Tornar livre? Com esse item?

“Art. 22. Todo profissional de Informática, habilitado na forma da presente Lei, para o exercício da profissão, deverá inscrever-se no Conselho Regional de Informática de sua área de atuação.”

Deverá? onde isso torna alguém livre?

Ok, muitos irão dizer, mas é somente ir se registrar não é? Não que eu concorde com o cadastramento, mas vamos lá.

“Art. 2° Poderão exercer a profissão de Analista de Sistemas no País:

I – os possuidores de diploma de nível superior em Análise de Sistemas, Ciência da Computação ou Processamento de Dados, expedido por escolas oficiais ou reconhecidas;

II – os diplomados por escolas estrangeiras reconhecidas pelas leis de seu País e que revalidarem seus diplomas de acordo com a legislação em vigor;

III – os que, na data de entrada em vigor desta Lei, tenham exercido, comprovadamente, durante o período de, no mínimo cinco anos, a função de Analista de Sistemas e que requeiram o respectivo registro aos Conselhos Regionais de Informática.”

E aqueles profissionais com 4 anos e meio que são parte integrante do desenvolvimento e inovação da sociedade como um todo? Aqueles que não fizeram e nem querem ingressar em uma Faculdade/Universidade? Meus pêsames para eles? NÃO!

Mais dinheiro para o Governo? SIM!

“Art. 20. Constituem renda dos Conselhos Regionais de Informática:

I – anuidades cobradas dos profissionais inscritos;

II – taxas de expedição de documentos;

III – emolumentos sobre registros e outros documentos;

IV – doações, legados, juros e subvenções;

V – outros rendimentos eventuais.”

Será possível que tem tanto problema de um “não analista” não exercer essa função? Vai gerar impacto na sociedade? Vai SIM!

Dados retirados do site pls607:

“Para refrescar a memória de algumas pessoas que acham que apenas os formados em Ciência da Computação teriam direito a trabalhar com Computação:

* Brian Kernighan – Um dos criadores da linguagem C, da linguagem AWK, e de vários utilitários do Unix original. Formado em Engenharia Física. Doutorado em Engenharia Elétrica.
* Dennis Ritchie – Um dos criadores da linguagem C e do Unix, e grande contribuidor do Plan9. Formado em Física e em Matemática Aplicada.
* Donald Knuth – Pai da análise de algoritmos. Criador do TeX, grande escritor e professor de Ciência da Computação. Formado em Bacharelado em Ciências. Doutorado em Matemática.
* Andrew S. Tanenbaum – Criador do MINIX, grande escritor e professor de Ciência da Computação. Formado em Física. Doutorado em Física.
* John von Neumann – Pioneiro da computação. Formado em Engenharia Química. Doutorado em Matemática, Física Experimental e Química.
* John Backus – Criador da linguagem FORTRAN, e um dos desenvolvedores do padrão da linguagem ALGOL. Curso superior incompleto em Química. Teve treinamento em Medicina pelo exército. Mestrado em Matemática.”

Está claro? O problema não é a idéia do que vai ser feito e COMO vai ser. Temos que ficar atentos!