Lançamento – Revista Fedora 3

agosto 26, 2008

A única revista nacional especializada na distribuição Fedora lança a sua terceira edição online. Com matérias empolgantes para seus leitores. A revista foi lançada nesta terça (26/08), focando a utilização do sistema operacional para todas as finalidades, desde grandes empresas, como se pode conferir na matéria de capa sobre a Migração do Ministério Público de Tocantins para o Fedora, quanto o uso em Desktops com matérias sobre o MPlayer, Pidgin, Ogg Vorbis entre outras.

Projeto Fedora

Projeto Fedora

Uma das grandes vedetes dessa edição é a matéria sobre o sensacional FreeDoom, um clássico, contrariando o que dizem sobre jogos em Gnu/Linux. Também temos matérias instrutivas como a segunda parte sobre as Ferramentas do Fedora, última matéria sobre o Port Knocking e terceira matéria sobre a Introdução ao Shell Script. Aproveitem. Contamos ainda com o editorial redigido pelo líder do Projeto Fedora Paul Frields, traduzido para o Português.

Para essa edição estamos lançando uma super promoção junto a equipe Mozilla, escreva uma notícia sobre o lançamento da terceira edição da revista Fedora Brasil em seu blog/site e preencha o formulário com seus dados e o link da notícia. Mais informações, acessem o link abaixo:

http://projetofedora.org/Revista

A equipe editorial da Revista Fedora Brasil é composta por Embaixadores do Fedora no Brasil e membros da comunidade Linux que cuidam do conteúdo, diagramação, arte e revisão. Quer participar, acesse o link a seguir. Link para a revista: http://projetofedora.org/Revista

Equipe Revista Fedora Brasil

Anúncios

Campanha – Diga não ao Spam

agosto 20, 2008

O CGI.BR (Comitê Gestor da Internet no Brasil) lança a campanha Antispam com o descritivo abaixo:

“Esta campanha digital é uma iniciativa do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) através da Comissão de Trabalho Anti-Spam e foi criada como um chamamento para a ação e a educação dos internautas e administradores de rede contra o abuso no envio de e-mails não solicitados e UCEs, do inglês Unsolicited Commercial E-mail, quando o conteúdo é exclusivamente comercial. Muitas vezes você ou usuários de suas redes, portais, provedores de internet e sites podem ser usados como redes de propagação de e-mails causando problemas e sujeito a penalidades sem que voluntariamente você tenha ação sobre este envio de e-mails.”


antispam.br

A informação é passada através de documentos explicativos, desde “O que é Spam” até mesmo “Como reclamar”. Todo esse esforço conjunto servirá para diminuição dos problemas com spams, que se alastra a medida que obtêm novas “vitimas”. Por conta disso a campanha é interessante, pois como já disse antes foca no usuário comum. Aquele que mais é “atacado”.


antispam.br

Para facilitar o entendimento desse tipo de publico, foi criado alguns vídeos explicativos. Com linguagem simples e explicativa. Algo realmente didático e nada cansativo. Algo muito mais interessante do que ler algumas paginas de documentação. O que não é um problema para os técnicos, mas muitos usuários ficariam sem informação se dependesse disso.


antispam.br

Os vídeos se encontram nesse link*.

* Atenção que os vídeos estão somente em dois formatos : mov e wmv (nenhum deles livre).

Achou legal e deseja divulgar? Entre nesse link e veja como.


O mais novo LPIC “do pedaço”…

agosto 19, 2008
LPIC-1

LPIC-1

Venho alegremente informar que sou o mais novo profissional certificado LPIC-1 de Salvador-BA. Estou muito feliz pela minha nova conquista e queria compartilhar com vocês, a maioria meus amigos, esse sentimento. Foram dias difíceis onde tive que dedicar a maior parte do meu tempo aos estudos, até mesmo parte das férias.

Para os candidatos para essa prova vai um conselho, compre esse livro:

http://www.linuxmall.com.br/index.php?product_id=4529

E estudem os simulados contidos nesse link:

http://www.certfiles.com/dr_Linux.html

O resto é a vivência na área e as horas de estudos dedicadas que irão definir.

Obrigado a todos que ajudaram na construção do meu intelecto e que assim contribuiram indiretamente com a minha nova conquista.

Obrigado


Colocando o Fedora no Pendrive

agosto 17, 2008

Para você que sempre quis ir em uma lan-house, casa de amigos ou afins e ainda assim ter a confiança de estar utilizando um sistema seguro, pois a maioria ainda utiliza software pirata e muita vezes sem sistema de anti-vírus. Sendo assim, seus problemas acabaram.

Foi lançado o Liveusb-Creator que roda nativamente no Gnu/Linux, inclusive com a existência de pacote rpm para fácil instalação.

Se você tem um pen-drive com 1GB ou mais, basta apenas seguir as instruções abaixo:

Pra quem já usa o Fedora na sua estação:

Primeiro, baixe o pacote nesse link.

Instale os pacotes necessários com o comando abaixo:

# yum -y install syslinux PyQt4 usermode

Depois instale o pacote com o comando abaixo:

# rpm -ivh liveusb-creator-2.7-1.fc9.noarch.rpm

Agora execute o seguinte comando para iniciar o software:

# liveusb-creator

Pronto!

Na janela abaixo poderá escolher qual imagem iso usará no processo e qual usb destino. Pronto!

Liveusb-Creator

Liveusb-Creator

Veja que há a opção de baixar a iso da internet. Muito legal.

Inclusive já testei com a Iso do livecd do Fedora 10 e funcionou sem problemas.

Se você usa Windows, segue maiores informações nesse link.

Obs: Lembre-se que a placa mãe do computador que irá usar o pen-drive para usar seu fedora deve ter suporte a boot pelo usb e que deve ser devidamente configurado no setup da BIOS.


Instalando e configurando um nome de DNS para seu link Adsl

agosto 16, 2008

Você que é reponsável pelo TI da empresa que tem apenas link ADSL (Velox, Speedy e outros), e sempre quis ter um nome único para seu router/modem/máquina que está como responsável do link, pois como esse ip é dinâmico, sempre era necessário ver qual ip atual para realizar qualquer conexão de origem externa.

Vamos lá!

Primeiro acesse o site do no-ip, se cadastre, confirme o e-mail que lhe será enviado e então efetue logon no website.

No lado esquerdo de seu monitor, escolha a opção Hosts / Redirects e o sub-grupo Add.

Escolha um nome e domínio, e então clique no botão Create Host. Pronto! O host já foi criado.

Agora vamos instalar o software que será o responsável por atualizar o ip que ficará associado a esse host.

Baixe o software No-ip nesse link.

Descompacte o pacote:

# tar xvzf noip-duc-linux.tar.gz

Agora vamos compilar:

# cd noip-2.1.7/

# make

# make install

Pronto! O software está instalado, agora vamos executá-lo pela primeira vez.

# /usr/local/bin/noip2 -C

Agora vem as seguintes perguntas:

By typing the number associated with it.
0       eth0
1       ppp0

Resposta : sua porta ppp0, pois ela é a responsável pelo link com o provedor Adsl. (Se estiver fazendo em uma maquina interna de sua rede, coloque a interface que tem conectividade com o servidor/router/modem do Adsl).

Próxima pergunta:

Please enter the login/email string for no-ip.com

Responda com o seu login completo criado no site. Com @ e tudo.

Please enter the password for user ‘user@dominio’

Responda com a senha cadastrada no site.

Se você tiver mais de um domínio cadastro em sua conta, a mensagem abaixo será exibida.

2 hosts are registered to this account.
Do you wish to have them all updated?[N] (y/N) 
Do you wish to have host [seudominio1.no-ip.info] updated?[N] (y/N)
Do you wish to have host [seudominio2.no-ip.info] updated?[N] (y/N)

Escolha o dominio que deseja que essa maquina atualize e host e pronto!

Feito!

Para facilitar sua vida, se você usa qualquer distribuição derivada da Red Hat, segue o meu script de inicialização.

#! /bin/sh
# $Id:$
#
# Noip: Starts noip Server
#
# Version: @(#) /etc/init.d/noip 2.0
#
# chkconfig: 2345 90 10
# description: Starts and stops the No-ip Server at boot time and shutdown.

# . /etc/rc.d/init.d/functions # uncomment/modify for your killproc
case “$1” in
start)
echo “Starting noip2.”
/usr/local/bin/noip2
;;
stop)
echo -n “Shutting down noip2.”
killproc -TERM /usr/local/bin/noip2
;;
*)
echo “Usage: $0 {start|stop}”
exit 1
esac
exit 0

Grave esses dados no arquivo /etc/init.d/noip2

Coloque a sua devida permissão:

# chmod 755 /etc/init.d/noip2

Depois coloque ele no ntsysv

# chkconfig –add noip2

Pronto! Agora visualize no ntsysv que o serviço já esta configurado para iniciar no startup da maquina.


Mini-curso sobre Squid

agosto 5, 2008

Sala cheia, nervosismo e parecia meu primeiro mini-curso. Na verdade era o segundo 😀

Pra começar, não foi possível disponibilizar maquinas para os participantes e assim tive que andamento como quase uma palestra, para continuar com o problema, o ar condicionado não queria funcionar. Nada mal para o segundo mini-curso. Azarado como sempre tive que ficar alternando entre a porta aberta, com o barulho do corredor incomodando a sala e a porta fechada e a sauna.

Quando comecei a falar, estava meio meio nervoso, mas ao poucos fui me soltando, contando piadas e afins. Tudo para tentar quebrar aquele clima tenso. Comecei pelo “básicão” para dar tempo para os outros que estavam presos no trânsito (18:00 na Av. paralela é um caos).

A “palestra” foi se desenvolvendo, até que as perguntas começaram a ser feitas, assim fiquei mais aliviado, vi que estava empolgando, pelo menos alguns.

Acabei falando sobre diversas outras coisas, desde HTB, passando por iptables layer7 e até mesmo camada OSI. Vejam só! Fantástico!

No final ainda sobraram alguns minutos e aproveitei para falar um pouco sobre tunning do squid e como funciona a autenticação do squid no Active Directory, mesmo que apenas conceitualmente.

Fiquei tão nervoso com o andamento da palestra que até mesmo esqueci de tirar foto, acredita nisso? Sala cheia e perdi essa oportunidade! Deixa pra próxima. 😀

Aproveito para anexar o slide da “palestra” ministrada hoje.

Legal mesmo foi ver dos boa parte dos alunos presentes trazendo os alimentos não-perecíveis, que lotou duas caixas. Realmente gratificante saber que o esforço de 4 horas “em pé” será recompensado matando a fome dos mais necessitados.

Interessado em assistir uma palestra ou mini-curso na área de TI. Acesse o website da Unifacs e escolha o seu. Corram, pois as vagas esgotam bem rápido.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.


Instalando impressora HP Laserjet P1005 no Fedora

agosto 3, 2008

Logo após a migração informada no post anterior foi necessário instalar uma impressora HP Laserjet P1005. Fui em Sistema > Administração > Impressão > Adicionar Nova impressora, mas o driver que me foi sugestionado não funciona com essa impressora e então fui buscar na internet a solução. Assim achei esse site. Que tem o driver para muitas outras impressoras, não somente da HP, mas Okidata, Xerox, Samsung e outras.

Instalando impressora HP Laserjet P1005 no Fedora

HP Laserjet P1005

Vamos aos passos de instalação:

#  wget -O foo2zjs.tar.gz http://foo2zjs.rkkda.com/foo2zjs.tar.gz

# tar zxf foo2zjs.tar.gz
# cd foo2zjs

Agora vamos compilar, atente que os pacotes do grupo “Ferramentas de Desenvolvimento” devem estar instaladas (senão – # yum groupinstall “Ferramentas de Desenvolvimento”)

# make

Agora vamos baixar os arquivos extras:

# ./getweb <modelo de sua impressora> no meu caro ( # ./getweb P1005 )

Agora iremos instalar

# make install

Como a impressora é usb, vamos instalar o suporte a hotplug

# make install-hotplug

Pronto, agora plugue o cabo usb e configure sua impressora

# system-config-printer

Obs: ATENÇÃO! Esse driver, infelizmente, não é software livre.