Parceira Governo da Bahia e Microsoft?

Como sempre a política as vezes me enoja. Nossos representantes cada dia mais me faz repensar sobre a nosso atual forma de governo. Me faz lamentar que o destino de tantas pessoas estejam nas mãos de pessoas tão focadas em seu próprio bolso ou sem a informação necessária.

Hoje foi assinada em Salvador um protocolo de intenções entre o Governo da Bahia e a Microsoft. Esse protocolo foi motivado pela intenção do Governo da Bahia na capacitação da população do dominio do Inglês e acesso a informática, mas realmente é necessário uma parceria com a Microsoft? Será que uma iniciativa estadual não surtiria maior efeito? Será que precisamos mesmo disso? o Governador sabe responder? Acho que não!

“…é assim no mundo dos entendidos, eu não um dos entendidos…” (Jaques Wagner)

Será que não tem alguém que seja junto a ele. Alguém que esteja acompanhando as tendências mundiais de migração para plataforma livre? Alguém que mostre que somente assim poderemos ter independência tecnologica? Somente assim poderemos crescer realmente? Ou acha que as doações feitas pela Microsoft atenderão a todos eternamente? Um dia será necessário pagar por isso e será muito caro.

Parceria do Governo da Bahia e Microsoft?

Como uma pequena empresa pode sobreviver precisando pagar R$ 30.000 de licença? Pirata? sim! Essa será a tendência.

Com a difusão de telecentros com MS isso será uma tendência natural e a plataforma Livre seria deixada de lado naturalmente. Não estou falando de gosto ou afins. Estou falando o que de melhor deve ser feito com o NOSSO dinheiro. Não quero ficar preso a empresa ou plataforma alguma. Quero poder usar, mudar e repassar o software que utilizo e no dia que a MS me possibilitar isso. Passo a usar Microsoft. Por hora, NÃO! Esse protocolo tem que ser revisto e avaliado o que melhor deve ser feito com nosso dinheiro, não visando marketing para os leigos no assunto, mas o que realmente irá surtir efeitos no futuro.

Viva a democracia.

PS: Engraçado que o processo foi bem rápido e silencioso.

16 respostas para Parceira Governo da Bahia e Microsoft?

  1. vinicius disse:

    Taí… Senti um cheirinho estranho no ar… Se o tal governador, estivesse fazendo uma parceria desenvolvimentista ou realizando um up no parque informático de seus servidor publicos, talvez não cheriasse tão ruim. Mas parceria MS pra realizar inclusão digital? Alguma coisa não combina, não é?

  2. Johnny disse:

    Rafael,

    Na SEFAZ, por exemplo, tanto no governo do estado quanto no federal (outros estados) já tem muito dinheiro investido em soluções Microsoft. Os sites (externos e internos) todos usam ASP ou .NET (e VB em client server). Migrar esse backend todo para qualquer tipo de Open Source (apache com PHP ou J2EE) custará MUITO dinheiro agora e continuará gerando custos (de consultorias etc.). Acredite que tem gente compentente trabalhando na SEFAZ pensando nessa mudança.

    E essa mudança já começou pelas pontas, onde há projetos para substituição de Windows por Linux nos desktops. Mas não é nada fácil quando se tem aplicações IMPORTANTES legadas usando VB e CRYSTAL REPORTS. Uma das soluções é usar, por exemplo METRAFRAME, que é MAIS CARO AINDA!!!

    De forma nenhuma acho que o Governo pode se dar ao luxo de não fazer acordos com a Microsoft (ou com qualquer outra grande fornecedora dele). E esse tipo de acordo em nada inibe as iniciativas de uso de software livre no estado (vide: http://www.fortic.ba.gov.br/ … esse eu sei que roda em Linux com Apache, MySQL e PHP porque fui eu quem instalou!😉

  3. Rafael Gomes disse:

    Johnny,

    Acho que você viu a coisa muito ampla. Olhe só.

    Reclamo da parceria do Governo com a Microsoft para uma coisa que já vem sendo feita com Opensource e que já traz bons frutos e não tem legado algum para se preocupar. O problema é exatamente o legado. Se ficarmos criando essas dependencias teremos sempre esse problema em migrações. Seremos sempre dependentes da Microsoft ou outra empresa. E seremos sempre obrigados a comprar novas licenças para ficar atualizados.

    Então, devemos agir agora. No inicio de qualquer projeto. Ver todo contexto. Não somente o peso da empresa parceira e a propaganda que isso irá gerar!

  4. Thander Net disse:

    A microsoft esta com contratos Select para Governo e Educação, as licenças para este tipo de contrato é imensamente menor do que uma licença para um usuário normal ou empresa. só pra ter ideia da diferença de Preço, uma Licença CAL de Windows Server 2003 Custa R$ 137,00 e para o Governo ou Educação sai a R$ 6,00, isso é preço para o revendedor, tirando ai a comissão do vendedor e fechando diretamente com a Microsoft, deve cair ai para uns R$ 5,00.
    Não é que eu seja defensor da Microsoft não, mas é ver custo Beneficio, se o governo tem quase 95% do seu ambiente Microsoft, ela gasta muito mais para migrar para uma plataforma de Código Aberto do que fazer um contrato desse porte.

  5. Thander Net disse:

    Salvador – O governador Jaques Wagner e o presidente da Microsoft Brasil, Michel Levy, acabam de assinar, na Governadoria, um protocolo de intenções para colaboração mútua no desenvolvimento de projetos de inclusão digital, capacitação em Tecnologia da Informação (TI) e inovação. O evento é transmitido ao vivo na internet.

    O acordo prevê treinamento de professores e alunos das escolas públicas estaduais para o uso da tecnologia na sala de aula; capacitação de professores de TI de escolas técnicas e universidades; capacitação de instrutores dos Centros Vocacionais Técnicos (CVTs) e telecentros, instalação de um laboratório de interoperabilidade, além de doação de softwares da Microsoft.

    A parceria é fruto de entendimentos que vêm sendo mantidos entre o Governo da Bahia e a Microsoft, e que motivaram a ida do governador ao Fórum de Líderes de Governo das Américas, promovido pela empresa, no início de abril, quando o governador teve um encontro com Bill Gates, fundador e presidente do conselho de administração da Microsoft.

  6. Rafael Gomes disse:

    Meu caro amigo Thander,

    Não estou falando em menor custo para execução do parque atual. Estou falando em liberdade do mesmo. Se não migrarmos isso LOGO sempre teremos esses valores a serem pagos. Como OBRIGAÇÃO! Mesmo que a baixo custo SÃO e sempre SERÃO custos, que por sua vez é recurso para uma empresa que não é brasileira, ou seja, em que o Brasil/Bahia ganha nisso?

    Estou lutando para que a realidade não retorne a dependência da MS como sempre foi, quero que continue a proposta de migração para uma plataforma livre. Que seja possível QUALQUER empresa da suporte a ela. Seja brasileira, indiana, chinesa ou o que for. Não podemos ficar dependente de uma empresa QUALQUER. A Microsoft pode estar vendendo a esses valores agora, mas o que garante que daqui a X anos, quando o contrato acabar e precisarmos atualizar o parque, ela cobre o mesmo valor? Nessa realidade teríamos 100% do parque em MS e ai sim. Teríamos que pagar qualquer valor que fosse solicitado ou então ficaríamos defasados.

  7. Ed disse:

    Pense fora da caixa !!!

    O que é melhor ? ficar dependente de uma empresa ou de um grupo que você ouve falar bem, mas não sabe quem é e legalmente não tem obrigações contratuais a cumprir ?

    Rafa, quando você fala em custo, vc tem que levar em consideração que o custo de uma solução é o custo do produto + o custo da mão de obra (em função de HH, inclusive). Em geral, dependendo do nível de customização e integração das soluções, vc terá que investir muito mais em SL do quê em softwares proprietários.

    Bom, aí eu acho que os requisitos do “negócio” falam mais alto. Eu não conheço quais são, mas tudo é uma questão de custo benefício que tem que ser analisada de maneira detalhada.

  8. Rafael Gomes disse:

    Exatamente.

    Custo = produto + mão de obra = (Software livre = 0) + mão de obra

    Esse custo fica alto quando falamos de integração, com sistemas legados. Esse é o x da questão. Se TODO parque fosse Opensource, que problema teríamos? Concorda?

    Sobre um “grupo” que você fala. A comunidade não seria o “grupo” responsável e sim a equipe ligada ao governo. Claro que com todo suporte dela. Olhe hoje o projeto Berimbau. Tem uma equipe na SECTI que mantem TODOS os Telecentros rodando em linux bem funcionais. veja o custo de uma solução dessa com Microsoft. Veja os custos a longo prazo, veja os retornos.

    Pensar fora da caixa? Estou pensando fora dela mesmo. Dentro da caixa é pensar que a economia imediata é a uma razão para uma determinada escolha.

    Posso ser taxado de radical, mas sou DEFINITIVAMENTE contra a esse tipo de negocio. Não acredito que compra de licença seja um bom negocio em NENHUMA instância. Cria dependência e ela é vista como “mal necessário” sendo que NÃO É!

    Nós Humanos tendemos a pensar pelo mais rápido, pratico e de veloz retorno, pois vivemos poucos anos e assim tendemos a fazer as coisas apenas para o nosso “mandato”. Temos que pensar nos próximos, sejam quais sucessores forem, pois somente assim haverá crescimento real.

  9. anjospaulo disse:

    Cadê a transparência num governo que se propõe a ser democrático? Alguem aí sabe maiores detalhes sobre o acordo do govenador Wagner? Dia 27/05 (terça) às 10h vai ter uma audiência pública na assembleia legislativa para discutir o assunto, todos nós estamos convidados. Ou fazemos alguma coisa ou eles passam por cima da gente!

    ah, nao esquecam de dar uma olhada no site do PSL-BA

    https://twiki.dcc.ufba.br/bin/view/PSL/ReacaoProtocoloIntencoes

  10. […] a comunidade está se manifestando!!! Para quem pensou que iríamos assistir de camarote essa ação e não fazer nada. Se enganou, pois estamos  lutando contra mais uma tentativa de […]

  11. […] do protocolo de intenções Para quem não viu a assinatura do maldito protocolo de intenções entre o governo da bahia e a Microsoft. Segue abaixo o vídeo que hospedei no […]

  12. […] de intenções Para aqueles que estavam ansiosos para ler o protocolo de intenções assinado pelo Governador da Bahia e o Presidente da Microsoft Informática LTDA (Filial brasileira), segue nesse link o documento na integra. Como é um documento que deveria ser publico. Conseguimos […]

  13. […] a intenção da Bahia? No mês passado nosso governador assinou um protocolo de intenções com a Microsoft, empresa largamente conhecida por sua politica de software “fechado”. Essa semana temos […]

  14. […] PSL-BA (Projeto Software Livre Bahia). Tínhamos como intuito duas vertentes. Uma que repudiava o protocolo assinado entre o governo da Bahia e a Microsoft Informática LTDA. E a outra que propunha o manifesto “Por Uma Bahia Tecnologicamente Livre E […]

  15. […] quem não acompanhou essa historia, tudo começou com a assinatura. Então fizemos nossa reação, houve a audiência publica para discuti o assunto, saímos com os […]

  16. BRUNO GABRIEL ROZA LIMA disse:

    CARO COMPANLHEIRO QUEM FALA BRUNO GABRIEL ROZA LIMA ESTOU MADANDO ESTE PEDIDO CARIOZAMETE PARA OSENHOR QUE OBISERVE ACONDIÇAO DO POVO QUE MORANOINTERIOR DA BAHIA EM VALENÇA TEM FORMAS DE SECURANÇAS BOAS MAS CARO COM PALHEIRO PRESIZAMOS DE VIATURAS NOVAS VALENÇA TEM CUATO OTOMAVEL TRES ESTRADA E UMARANJER ITREIS MOTOS ACABADAS PARADAS PRESIZAMOS DE SOCORO MEUNOME E BRUNO GABRIEL ROZA LIMA MEU PAI E RUI DE OLIVEIRA LIMA PRESIDENTE DO PT DE VALENÇA MINHA MAI E PROFESORA MARIA JOZE NEGRAO ROZO VAMOS MUDAR CARO COMPANLHEIRO

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: